Demora na convocação dos aprovados no concurso pode fazer Empaer perder R$ 25 milhões em convênios

 

 

 

“O governador Silval já fez o principal, que foi a realização do concurso. Agora, precisa concluir a sua obra, convocando os aprovados, pois sem a presença deles, a Empaer pode perder muito dinheiro que veio para pagar convênios”.

O alerta quem faz é o sindicalista Gilmar Brunetto, que é presidente do Sinterp – Sindicato dos Trabalhadores da Empaer,e está preocupado com a falta de pessoal necessário para que a Empresa possa cumprir os compromissos já assumidos em convênios e chamadas públicas destinadas a garantir assistência técnica a familias da agricultura familiar em diversos municipios de Mato Grosso.

“Os recursos contratados através do Banco do Brasil e da Caixa Federal já estão à disposição da Empaer, mas simplesmente não existem técnicos suficientes que permitam que esses recursos sejam utilizados em favor dos pequenos agricultores e de suas familias. Para que isso aconteça, é imprescindível que o Governo do Estado convoque, o mais rapidamente possível, todos aqueles 225 candidatos que foram aprovados no concurso concluido há poucas semanas” – defende Brunetto.

De acordo com o presidente do Sinterp, a Empaer não tem condição de contratar trabalhadores temporários para atender a esta demanda, criada pelas chamadas públicas e pelos convênios, pois esse tipo de contratação não é autorizado pela Procuradoria Geral do Estado justamente por causa da realização do concurso público e por causa da existência de trabalhadores concursados que estão à espera de nomeação.

“As informações de que dispomos dão conta de que são cerca de R$ 25 milhões que a Empaer poderá receber pelos convênios, assim que concluir os serviços contratados. Mas ela só pode concluir esse serviço se os concursados forem incorporados imediatamente à empresa” – disse Gilmar.

Ele considera “estranho” que a empresa tenha sido levada a este impasse. “A minha expectativa é que o governador Silval Barbosa, que já fez tanto pela Empaer, seja alertado para esta questão e tome providencias para que os concursados comecem a trabalhar o mais cedo possível”, defende Gilmar Brunetto.

 

 

 

Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

SINTERP/MT - Sindicato dos Trabalhadores da Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Pública de Mato Grosso
Rua Cinco, Setor Centro Sul, Casa 16 - Morada do Ouro CEP 78053-218 | Cuiabá | Mato Grosso | CNPJ: 33.793.803/0001-08
E-mail: sinterpmt@gmail.com | Telefone - (65) 3364-3462 / (65) 99943-0091
Copyright © - SINTERP