Instalada Frente Parlamentar em Defesa da Agricultura Familiar

Já está instalada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (12), a Frente Parlamentar em Defesa da Regularização Fundiária e da Agricultura Familiar de Mato Grosso, presidida pelo deputado Valdir Barranco do PT.

A finalidade é fortalecer a agricultura familiar, a Empaer- MT, revogar a APF – autorização provisória de funcionamento, tendo em vista que o Banco do Brasil não libera recursos se essa documentação não estiver a contento, o que recentemente provocou a devolução de 1 bilhão de reais.

O deputado federal Patrus Ananias (PT/MG), e ex-ministro de Desenvolvimento Social e de Desenvolvimento Agrário participou da instalação da frente, destacando que a agricultura familiar passa por um processo de desmobilização com a desestruturação do INCRA, Pronaf, e outros programas. Ananias defende o cooperativismo, porque é oneroso produzir sozinho.

Dionilso Marcon (PT/RS), deputado federal é uma das principais lideranças da agricultura familiar no Congresso Nacional. Ex-assentado, ele lembra que a falta de assistência e apoio obrigam os produtores a venderem suas terras.

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB), entre outros assuntos, cobrou o secretário de agricultura familiar Silvano Amaral defesa da assistência técnica, extensão rural e pesquisa desenvolvida pela Empaer. Silvano Amaral respondeu que ainda não ouviu do governador Mauro Mendes se vai ou não extinguir a Empaer. Assunto que tira o sono de empregados da Empresa e pequenos agricultores. Ele lembrou o estudo que foi feito sobre a viabilidade da Empresa. O que foi confirmado pelo presidente da Empaer, Reinaldo Loffi, observando que o governador Mauro Mendes pediu para ele fazer um plano de reestruturação da Empaer. Conforme esse estudo, Pedro Carlos Carlotto, presidente do Sinterp-MT, lembrou que a Empaer não é problema e sim solução, que os salários seguem critérios estabelecidos pelo governo do Estado,  via capacitação com mestrados, doutorados e uma vida inteira de dedicação.

Já o deputado Lúdio Cabral (PT) frisou que a frente vai lutar contra o uso abusivo de agrotóxicos, a concentração de riquezas, monocultura, entre outros. A Empaer já fez muito pelo Estado e está afetada, “não tem pesquisa, assistência técnica e extensão rural, a Ceasa fechou”, disse o senador Wellington Fagundes – PR. Outro parlamentar que muito defendeu a Empaer foi Carlos Bezerra – MDB, condenando a extinção da empresa. Igual defesa fez a deputada federal Rosa Neide (PT). O papel da frente é desburocratizar tudo que emperra o desenvolvimento, destacou o deputado Thiago Silva.

A bancada federal de Mato Grosso no Congresso Nacional foi representada pelos deputados federais Carlos Bezerra (MDB), Rosa Neide (PT) e senador Wellington Fagundes (PR).

Participaram também os deputados estaduais Dilmar Dal Bosco, Thiago Silva, Xuxu Dal Molin, e Max Russi, Nilton Macedo – Fetagri e o presidente da AMM, Neurilan Fraga. Além de Barranco, a frente tem como membros os deputados Dilmar Dal Bosco (DEM), Thiago Silva (MDB), Elizeu Nascimento (DC), Max Russi (PSB) e Janaina Riva (MDB).

Assessoria: Cecília Gonçalves

 

Relacionadas

SINTERP/MT - Sindicato dos Trabalhadores da Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Pública de Mato Grosso
Rua Cinco, Setor Centro Sul, Casa 16 - Morada do Ouro CEP 78053-218 | Cuiabá | Mato Grosso | CNPJ: 33.793.803/0001-08
E-mail: sinterpmt@gmail.com | Telefone - (65) 3364-3462 / (65) 99943-0091
Copyright © - SINTERP