50 anos: Os trabalhadores salvaram a Empaer

DSC00266

GILMAR BRUNETTO: Nem todos repararam, mas já são 50 anos em que a Empaer, através de seus valorosos extensionistas, técnicos e pesquisadores vem se mantendo ativa, solidária, junto aos agricultores, principalmente daqueles mais humildes, trabalhando pelo desenvolvimento rural, difundindo novas tecnologias e contribuindo para o avanço econômico de milhares de famílias nos mais distantes rincões de Mato Grosso

50 anos: os trabalhadores salvaram a Empaer
POR GILMAR BRUNETTO

Nesta segunda-feira, dia 15 de setembro deste ano de 2014, a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) estará completando 50 anos de atividades em Mato Grosso.
Uma data histórica e heroica, que deve ser comemorada não apenas pelos trabalhadores dos quadros da Empresa mas por todos os cidadãos de nosso Estado. Afinal de contas, a síntese do trabalho da Empaer é a garantia de mais comida em nossas mesas, com boa qualidade e por um preço justo.

É importante recordar que a extensão rural em Mato Grosso iniciou seus trabalhos no dia 15 de setembro de 1964, que ficará, para sempre, como um marco para o desenvolvimento da agricultura e pecuária em nossa região.

Nem todos repararam, mas já são 50 anos em que a Empaer, através de seus valorosos extensionistas, técnicos e pesquisadores vem se mantendo ativa, solidária, junto aos agricultores, principalmente daqueles mais humildes, trabalhando pelo desenvolvimento rural, difundindo novas tecnologias e contribuindo para o avanço econômico de milhares de famílias nos mais distantes rincões de Mato Grosso.

É uma data que deve ser comemorada com muita alegria, notadamente neste ano de 2014, quando todos constatam que a Empaer está dando a volta por cima naquele período de sucateamento – que foram os governos de Collor de Melo, no plano federal e de Dante de Oliveira e Blairo Maggi, no plano estadual – e se preparando para a completa retomada de suas responsabilidades, com sua transformação em empresa pública, com a contratação de novos servidores, através de concurso, e com a construção de sua nova sede, cujas obras estão por serem retomadas.

Só trabalhando dentro da Empaer para compreender o enorme esforço de superação a que foram obrigados os seus empregados para impedir que a visão torta de alguns governantes acabasse por levar a Empresa à sua completa destruição. Valeu a pena.

No final das contas, os inimigos da Empresa foram derrotados e os trabalhadores venceram e conseguiram salvar a Empaer. A Empaer resistiu, lutou, sobreviveu – e hoje, por mais lastimáveis que sejam as deficiências que se constatem, ela ainda se mostra pujante, com 144 unidades, sendo nove regionais, três centros de pesquisa, seis campos experimentais, quatro viveiros de produção e um núcleo de laboratórios.

Nesse momento de comemoração, é esse exemplo heroico de resistência que devo destacar como fator mais importante para a virada que, iniciando-se no ano de 2013, vai pouco a pouco se concretizando.

Parabéns, trabalhadores da Empaer!

Atuando em praticamente todos os municípios de Mato Grosso, a Empaer atende perto de 40 mil produtores rurais e tem diante de si o enorme desafio de ampliar a sua participação, de forma a contribuir, decididamente, para que este Estado, que é famoso por produzir as riquezas do agronegócio da soja, do algodão e de muitas grandes lavouras, se transforme também em um Estado promissor para todos aqueles que labutam, diariamente, nas roças da agricultura familiar.

Há muito que fazer. Há muito que crescer. Há muito que conquistar. Os horizontes que se abrem diante da Empaer são muito promissores. Dispomos de garra e de energia para seguir adiante, com ânimo redobrado, notadamente agora que os quadros de pessoal da Empresa recebem o reforço de novos companheiros, aprovados no recente concurso.

Como sempre, o trabalho e a dedicação dos trabalhadores haverá de ser fundamental para que se escrevam outros 50 anos de muitas realizações em nossa Empresa.

GILMAR ANTONIO BRUNETTO, extensionista rural e trabalhador da Empaer, é presidente do Sinterp – Sindicato dos Trabalhadores em Pesquisa, Assistência e Extensão Rural do Estado de Mato Grosso.
e-mail: gilmar.brunetto@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + 19 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.