Gilmar Brunetto, desincompatibilizou-se do Sinterp-MT para concorrer a deputado federal

Sindicalista desincompatibilizou-se do Sinterp-MT, e é pré-candidato

Depois de quase 40 anos trabalhando em prol da assistência técnica, extensão rural e pesquisa pública por meio da Empaer-MT para atender dignamente agricultores familiares, bem como cobrando do Poder Público a correta aplicação dos recursos do contribuinte,Gilmar Brunetto, o Gauchinho foi convidado pela categoria a concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados. Ele desincompatibilizou-se do Sinterp-MT nesta segunda-feira (04 de junho), assumindo a vice Ellen Silva da Costa.

Ele informa que é pré-candidato pelo Partido Popular Socialista (PPS), e as bandeiras de lutas são as que já trabalha ao longo dos anos, como a sucessão na agricultura familiar, ou seja, fazer gestões para desenvolvimento das pequenas propriedades rurais para que os filhos (as) possam dar sequência à administração dos pais. Evitar o êxodo dos jovens para os grandes centros urbanos sem o mínimo de estrutura, engrossando as piores estatísticas: desemprego, criminalidade, entre outras.

“Eu não vou votar em políticos delatados ou denunciados, ou pessoa envolvida em desvios de recursos do contribuinte porque a sociedade está pagando um alto preço pelo avanço da corrução em todos os setores”, afirma Gauchinho.

Taxação das Grandes Propriedades

“Vamos cobrar a taxação das grandes propriedades porque o sistema agrícola brasileiro está concentrado em uma elite detentora de grandes quantidades de terra, e as políticas públicas para agricultura tendem a privilegiar este grupo, consolidando a desigualdade no campo, em detrimento da agricultura familiar”, disse Gauchinho. Ele acrescentou que as pequenas propriedades também são as que menos recebem incentivos fiscais e tecnológicos, embora sejam responsáveis pela produção de mais de 70% de todos os alimentos que chegam à nossa mesa. “Quanto maior a concentração, pior o Índice de Desenvolvimento Humano – IDH, mas, infelizmente o crédito oficial continua favorecendo o latifúndio” ressaltou.

Histórico

Gilmar Antônio Brunetto (Gauchinho) nasceu em 04/12/1960 na cidade de Aratiba/RS, filho de trabalhadores rurais, morava em uma Colônia, onde muito cedo, ajudava seus pais nos trabalhos da roça. Foi alfabetizado numa escola rural próxima à sua casa. Com muito esforço foi para a cidade de Clevelândia – PR, onde concluiu o curso de Técnico Agrícola, em 1980.

Sempre inquieto, procurando algo melhor, resolveu deixar a família para trabalhar em Mato Grosso. Chegou ao Estado em 1981 trazido pela família do senhor Nelson Ballen, à qual tem muita gratidão. Em 1981 prestou concurso para trabalhar na Emater – MT, sendo aprovado. Em 1984, casou-se com Elizabete, com quem tem dois filhos: Elimara e Pedro Henrique.

Iniciou suas atividades na cidade de Barra do Garças, mas foi acometido por malária que o obrigou a se transferir para Cuiabá a fim de se tratar. Ficou lotado no Escritório Local da Capital, onde trabalhava na assistência às famílias na zona rural de Cuiabá. Sempre incansável, procurava participar de cursos de aperfeiçoamento para adquirir mais conhecimento e melhorar a vida dos trabalhadores rurais.

Foi presidente do Sindicato dos Trabalhadores Sistema Agrícola Agrário e Pecuário de MT (Sintap MT) entre os anos de 1997 a 1998. É presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Assistência Técnica Extensão Rural e Pesquisa Pública de MT (Sinterp MT), (gestões 2010-2014/2014-2018) focado na reestruturação da Empaer para atender com qualidade e quantidade as demandas da agricultura familiar, coordenador de Relações Institucionais da Federação Nacional dos Trabalhadores da Assistência Técnica e do Setor Público Agrícola do Brasil (Faser) e membro da ONG Moral por meio da qual já denunciaram inúmeros deputados estaduais e federais delatados pelo ex-governador Silval Barbosa, o presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Justino Malheiros, entre outros vereadores, e gestores envolvidos em corrupção.

Conquistas à frente do Sinterp-MT

  • Melhoria dos salários, passando a ser o segundo maior do País
  • Assinatura do Acordo Coletivo até maio de 2019
  • Realização de Concurso Público e posse de concursados
  • Aquisição da sede própria do Sinterp-MT
  • Aquisição de uma caminhonete
  • Reforma e ampliação da chácara de lazer do Sindicato

Cecília Gonçalves/Imprensa Sinterp-MT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + 2 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.